Foto: Arquivo/Agência Brasil

P U B L I C I D A D E

Em meio aos recordes no desmatamento da Amazônia, assim como de incêndio no Pantanal, o governo de Jair Bolsonaro propôs o menor orçamento para proteção ambiental em 13 anos para 2021. Segundo levantamento realizado pela ONG Contas Abertas, a proposta orçamentária para o Ministério do Meio Ambiente é de apenas 2,9 bilhões de reais.

Trata-se de uma queda de 5,4% em relação ao ano passado, que já havia registrado o nível mais baixo na análise da Contas Abertas desde 2008. As informações são da Reuters.

P U B L I C I D A D E

Enquanto o governo propõe cortes no orçamento de proteção ambiental, o desmatamento segue em alta. Em 2020, os danos à maior floresta tropical do mundo chegou ao maior nível em 12 anos. Ao todo, o bioma perdeu 8.426 quilômetros quadrados de vegetação.

O desmatamento está intimamente relacionado com os incêndios na Amazônia, que em 2020 somaram 103.161 focos, número 15,6% maior do que os registrados em 2019.

P U B L I C I D A D E

“O Brasil está muito pressionado em função do tratamento que vem dispensando ao meio ambiente”, disse Gil Castello Branco, diretor executivo da Contas Abertas, em entrevista à agência. “Não tem qualquer sentido se fazer um projeto de Lei do Orçamento que reduza valores relativos ao meio ambiente”, completou.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.