Foto: Roberto Parizotti

P U B L I C I D A D E

Estudos do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) divulgados pela Folha de S. Paulo na última semana indicam que o clima em São Paulo mudou muito nos últimos 60 anos. Chuvas e secas são mais intensas, e a temperatura subiu cerca de 3 graus Celsius.

A cidede terá cada vez mais desafios de saúde pública e mortes por doenças crônicas, que são mais comuns em ondas de calor. Alagamentos também se tornam mais comuns por conta dos problemas de infraestrutura da cidade.

P U B L I C I D A D E

Até 1980, houve apenas um evento de chuva de mais de 100mm em um dia, mas após 2010 já foram seis episódios. Na década de 1960, chegava-se a até 15 dias de estiagem, no estado. Na última, já houve período de 51 dias.

Os cientistas destacam que as mudanças podem estar relacionadas à variação natural do clima, mas também podem ser fruto do aquecimento global e da urbanização da região.

P U B L I C I D A D E

Os dados do Inmet foram coletados de 1961 a 2019, na zona norte da cidade. A temperatura média, hoje, considerando a variação ano a ano, é 2 graus maior do que no início da coleta.

P U B L I C I D A D E