Garimpo em área indígena na Amazônia - Reprodução

P U B L I C I D A D E

Uma investigação da BBC Brasil revelou que invasores de terras na Amazônia estão anunciando ilegalmente essas áreas para venda em publicações no Facebook. Valores chegam à casa dos milhões de reais.

Segundo a reportagem, algumas áreas à venda estão dentro de unidades de conservação e de terras indígenas. Foram encontradas dezenas de publicações em que vendedores negociam pedaços da floresta ou áreas recém-desmatadas.

P U B L I C I D A D E

Entre as áreas à venda que foram identificadas, há um terreno dentro da Terra Indígena Uru Eu Wau Wau (RO), dois na Floresta Nacional do Aripuanã (AM) e um na Reserva Extrativista Angelim (RO).

Os anúncios estão na seção “Venda de imóveis residenciais” do MarketPlace, página do Facebook voltada para vendas. Muitos invasores admitem nas próprias publicações que desmataram as áreas e não têm títulos que comprovem a propriedade das terras.

P U B L I C I D A D E

O Facebook afirmou em nota que usuários têm de seguir as leis ao fazer negócios pela plataforma e que está à disposição das autoridades para tratar das questões levantadas pela investigação.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.