Reprodução/Instagram

P U B L I C I D A D E

Em entrevista ao jornal Estado de S.Paulo, publicada nesta segunda-feira (31), a cantora Rita Lee criticou o crescente desmatamento na Amazônia durante o governo de Jair Bolsonaro e defendeu a necessidade de se abordar o tema cada vez mais com o público infantil, mesmo que seja algo “desagradável”.

A artista acredita que as crianças de hoje devem ser preparadas para aprender “o que não se deve fazer com a natureza”. Rita deverá lançar novas edições de Dr. Alex e os Reis de Angra (1988) e Dr. Alex e o Phantom (1992), livros infantis que abordam questões ambientais.

P U B L I C I D A D E

“Quanto antes a criançada ficar antenada a essas tragédias ambientais, melhor. Mostre a elas o fogo destruindo milhares de árvores; conte que estão aniquilando indígenas e sua rica cultura; mostre que animais, que sentem dor e são seres vivos como nós, são tratados como coisas”, afirma.

A cantora também criticou o crescente desmatamento na Amazônia, mesmo em tempos de pandemia, e disse que o Brasil está “ao deus-dará”.

P U B L I C I D A D E

“A única bandeira que carrego é a da defesa dos reinos mineral, vegetal e animal. Não é de agora que a Amazônia vem sendo estuprada, mas, como hoje, nunca se viu. E ainda fazem vista grossa. O mundo inteiro está vendo que o Brasil está ao deus-dará. Sou do tempo do Getúlio, yes, I’m fucking old, e de lá para cá, só piora”, finaliza.

P U B L I C I D A D E