Foto: SEMAS / Divulgação

P U B L I C I D A D E

O estado do Pará foi o que mais desmatou no Brasil desde o início dos anos 2000. Segundo a última edição do Monitoramento da Cobertura e Uso da Terra no Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve uma redução de 116 mil quilômetros quadrados de floresta, ou 11,5% de seu território. O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (17).

Além de ser campeão em desmatamento, Pará também foi o estado que registrou o maior aumento de área de pastagem com manejo: 83,4 mil quilômetros quadrados. Em 2018, 14% desse tipo de território estavam no estado.

P U B L I C I D A D E

“Nos Estados do Norte observa-se a interiorização da ocupação do território e o forte crescimento de áreas de pastagem com manejo sobre áreas de vegetação florestal. Em alguns Estados, nota-se também a marcante expansão de áreas destinadas ao cultivo agrícola”, avaliam os pesquisadores do IBGE no trabalho, segundo reportagem do Estado de S.Paulo.

O Mato Grosso também apresentou níveis altos de redução de floresta no levantamento realizado pelo IBGE. O estado perdeu 17%, ou 71.253 quilômetros quadrados, da área de vegetação florestal. Também houve recuo de 9,7%, 22.653 quilômetros quadrados, da vegetação campestre.

P U B L I C I D A D E

“A Região Centro-Oeste foi caracterizada primeiramente pela expansão de áreas de pastagem com manejo sobre áreas de vegetação florestal e vegetação campestre. Em um segundo momento, a partir de 2012, o avanço das áreas agrícolas e da silvicultura sobre as pastagens, tornando-se um dos processos de transformação do território mais representativo da região”, explicam os pesquisadores.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.