Reprodução

P U B L I C I D A D E

Um estudo divulgado recentemente pela consultoria OnePoll feito com jovens vegetarianos norte-americanos constatou que 40% pararam de comer carnes pensando no meio ambiente. A pesquisa consultou apenas jovens que fazem parte da chamada “geração Y”, ou geração millennial, que engloba pessoas nascidas entre 1980 e 2000.

A mesma pesquisa feita no ano passado mostrava que 44% deixou de consumir carnes em prol do meio ambiente, número que teve um leve declínio neste ano. Além disso, em 2019, 37% dos jovens escolheram o vegetarianismo por ser um estilo de vida mais “ético”.

P U B L I C I D A D E

A pesquisa foi feita com 2 mil millennials e analisou suas tendências e gastos com dietas, assim como seus gostos e preferências quando se trata de alimentos. Os resultados mostram que jovens têm se preocupado não apenas com o quesito gastronômico do vegetarianismo, mas também com os impactos no meio ambiente – o que engloba todo um estilo de vida.

Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), o consumo da carne está diretamente ligado ao aquecimento global, por exemplo. A pecuária bovina é responsável pela emissão de pelo menos 50% dos gases estufa, principais responsáveis por aumentar a temperatura do planeta.

P U B L I C I D A D E

Com informações do Metrópoles.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.