Luis Basterra (Foto: Câmara dos Deputados da Argentina)

Defensor da agricultura familiar e do meio ambiente, o vegetariano Luis Eugenio Basterra é o novo ministro da Agricultura da Argentina, empossado em dezembro pelo presidente Alberto Fernández. Uma das grandes preocupações de Basterra que deve refletir em sua gestão é a diminuição do uso de agrotóxicos. Quando deputado, Basterra apresentou duas vezes um projeto de lei sobre controle dos químicos.

O novo ministro também é conhecido por defender projetos para uma produção agropecuária autossustentável e amigável com o meio ambiente. Uma de suas bandeiras é justamente a conservação dos “recursos genéticos” como forma de preservar a biodiversidade.

O ministro também foi autor de um projeto de lei para criar um novo regime para a promoção de alimentos orgânicos. Este, no entanto, não foi aprovado na Câmara.

Como defensor da sustentabilidade, são grandes as chances de embate do novo ministro com ruralistas do país. O mal-estar no campo em relação ao governo é grande na Argentina e fazendeiros tentam marcar uma reunião com o ministro desde dezembro para tentar sensibilizá-lo sobre a situação do setor. Um dos embates é a elevação das retenções para alguns produtos como a soja e a volta do imposto para o trigo, milho, carne e outros produtos.

A Argentina é um dos países com maior consumo per capita de carne do mundo. Quando questionado sobre sua alimentação vegetariana, Basterra costuma brincar dizendo que “assim sobra mais carne para exportar”.