Divulgação: Toronto Pig Save

P U B L I C I D A D E

O ator e ativista Joaquin Phoenix participou, na última sexta (20), de uma vigília pedindo justiça pelo assassinato de Regan Russel, que foi morta enquanto protestava em frente a um abatedouro em Toronto, no Canadá. Ele esteve ao lado amigos e familiares. “Estou aqui para homenagear Regan Russell e todos os ativistas pelos animais que dedicam suas vidas para acabar com essa injustiça”, disse.

Russell foi atropelada por um caminhão que transportava porcos quando estava em frente ao abatedouro em junho deste ano. Ela fazia parte do movimento Toronto Pig Save, e filmava a situação de crueldade animal e levava água para eles. Na ocasião, Phoenix afirmou que a ativista havia passado “os momentos finais de sua vida proporcionando conforto aos porcos que nunca haviam experimentado o toque de uma mão gentil”.

O ator ainda lembrou que sua morte trágica causou profunda tristeza na comunidade em defesa dos animais. “Honraremos sua memória enfrentando vigorosamente as crueldades que ela lutou tanto marchando com Black Lives [Matter], protegendo os direitos indígenas, lutando pela igualdade LGBTQ e vivendo uma vida vegana com compaixão.”

P U B L I C I D A D E

A ativista tinha 65 anos e foi morta apenas dois dias depois que Ontário, província no Centro-Oeste do Canadá, cuja capital é Toronto, aprovou uma legislação que criminaliza ativistas em defesa dos animais e torna ilegal obstruir caminhões. Ao longo de sua vida ela chegou a ser presa por 11 vezes em protestos não violentos.

A ativista Regan Russell

O movimento #JusticeforReganRussell cobra a revogação dessa legislação e quer a aprovação de uma nova lei em homenagem a Russel, que garanta segurança para ativistas, evitando tragédias futuras, e crie subsídios para revolucionar um sistema alimentar baseado em plantas para o benefício dos animais, das pessoas e do planeta.

P U B L I C I D A D E

P U B L I C I D A D E

Dri Delorenzo
Jornalista, vegetariana desde criança quando descobriu que carnes, na verdade, eram animais mortos. Cresceu ouvindo as perguntas "mas o que você come" e "como você substitui". Hoje fica muito feliz com o crescimento do veganismo. Ama estar em meio à natureza e luta para preservá-la. É editora do Portal Veg.