Foto: Everson Bressan/SMCS

Um tigre de um zoológico em Nova York teve teste positivo para o coronavírus, neste domingo (5). Segundo o jornal The New York Times, é o primeiro caso de um tigre contaminado pelo vírus registrado em todo o mundo.

O caso também é o primeiro de um animal infectado nos EUA. A vítima, Nadia, de 4 anos, teria sido contaminada por um trabalhador do zoológico, antes de ele apresentar os sintomas. Seis outros tigres e leões também apresentaram os sintomas da doença.

O primeiro dos animais doentes começou a apresentar os sintomas no dia 27 de março. O zoológico está fechado ao público desde o dia 16, e afirmou que todos os animais estão bem e devem se recuperar em breve.

O diretor do zoológico, Jim Breheny, disse que ficou surpreso com o acontecimento, mas espera que a descoberta possa contribuir de algum modo na luta contra o coronavírus. Para ele, todo conhecimento sobre a transmissão e manifestação do vírus em outras espécies pode ser útil para os estudos em seres humanos. “Esse conhecimento de alguma forma vai fazer parte de uma base de recursos maior para as pessoas”, afirmou.

A descoberta levanta questões sobre a transmissão do vírus entre diferentes espécies, mas não há nenhuma evidência que sugira que outros animais possam transmitir o patógeno para seres humanos.