P U B L I C I D A D E

O ator e cantor Dado Dolabella causou polêmica e foi bastante criticado nas redes porque disse que não vai tomar vacina contra a Covid-19, doença causada pelo coronavírus que já matou mais de 530 mil pessoas só no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. O motivo alegado é que ele vai esperar uma “vacina vegana”.

“É obvio que no cenário atual a vacina se faz necessária, principalmente para quem é grupo de risco. É bom deixar claro que não sou antivacina. Muito menos negacionista. Sou anticrueldade, só quero que [a vacina] não seja produzida através do sofrimento dos inocentes. A cura não virá da dor de ninguém”, disse Dolabella, que é vegano há seis anos, em postagem no Instagram. “Por isso me recuso a ingerir uma substância que veio do sofrimento animal criado por uma indústria que nunca quis promover a cura de nada… pelo contrário. Gera sempre dependência química nas pessoas para sobreviverem com as milhares de doenças que temos em nossa sociedade. Absolutamente desnecessário.”

P U B L I C I D A D E

A vacinação é apontada por especialistas e autoridades sanitárias como a única forma atualmente de levar o mundo a superar a crise causada pela pandemia do coronavírus, salvando vidas. Mas de fato elas são testadas em animais. No entanto, quando o assunto é medicamento ainda é muito difícil estarmos livres dos testes em animais. Por isso, a polêmica não é nova.

A entidade The Vegan Society, fundada em 1944, e que teve muita importância para o desenvolvimento do veganismo, divulgou um comunicado onde encoraja os veganos a se vacinarem. “A definição de veganismo reconhece que nem sempre é possível ou praticável para os veganos evitar a participação no uso de animais, o que é particularmente relevante em situações médicas. No caso da Covid-19, a vacinação terá um papel fundamental no combate à pandemia e salvamento de vidas. Como existe atualmente uma exigência legal de que todas as vacinas sejam testadas em animais, neste momento é impossível ter uma vacina que tenha sido criada sem uso em animais.”

P U B L I C I D A D E

“Gostaríamos de deixar claro que a The Vegan Society incentiva os veganos a cuidarem de sua saúde e a de outras pessoas, a fim de continuarem sendo defensores eficazes do veganismo e de outros animais”, enfatiza a entidade inglesa.

Veganismo não é antivacina

Um dos principais ativistas pelo veganismo do Brasil, Fabio Chaves gravou um vídeo onde afirma que o “veganismo não é antivacina”. “Dolabella não menciona em nenhum momento que a vacina não é uma escolha pessoal, a gente se vacina também pelos outros”, destaca Chaves. “Mesmo uma pessoa que não tem sintoma de Covid pode estar com o vírus e passar para a sua família, seus amigos.”

Chaves lembra que a medida em que a vacinação for avançando a tendência é que as pessoas voltem a se encontrar “e uma pessoa que não estiver vacinada poderá ser uma fonte de doença”.

Vacina vegana

“Uma vacina vegana sem testes em animais infelizmente está muito longe de acontecer. Eu também luto para isso.” Segundo ele, há uma empresa nos EUA – a Moderna – que começou a desenvolver a vacina sem testes em animais, mas para entrar no Brasil a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) exige que se tenham testes. “Hoje todos os medicamentos passam por testes em animais. Hoje em dia não tem como fugir disso. Óbvio que eu concordo que elas deveriam ser produzidas sem testes em animais e a ciência precisa seguir esse caminho mais compassivo. Infelizmente numa pandemia a gente não tem como esperar.”

Chaves finaliza dizendo que a opinião de não tomar a vacina é apenas de Dado Dolabella, “não é algo que o veganismo como um movimento, como uma filosofia de vida, prega. Existem pessoas antivacinas dentro do veganismo, assim como existem pessoas terraplanistas dentro do veganismo e o veganismo não é terraplanista. Então se você é vegano tome a vacina não só por você, porque você realmente pode pegar a Covid-19, há veganos inclusive que foram para a UTI, se proteja e proteja quem você gosta.”

No Brasil, apenas 5% dizem ser antivacina

Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha a opinião de Dado Dolabella não representa a maioria da sociedade brasileira. Apenas 5% disseram que não foram ou não pretendem se vacinar contra a Covid-19. Já 94% da população respondeu que vai sim se vacinar e 1% não soube responder.

O nível de adesão à vacina é recorde na série histórica da pesquisa. Em dezembro de 2020, 73% diziam que pretendiam se vacinar.

O levantamento ouviu de forma presencial 2.074 pessoas de 16 anos ou mais em 146 cidades do país nos dias 7 e 8 de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Leia também:
Vegetarianos têm 73% menos chance de apresentar sintomas moderados a severos de Covid-19, diz estudo

Brasil tem cerca de 30 fábricas de vacina para gado e apenas duas para humanos

P U B L I C I D A D E

Dri Delorenzo
Jornalista, vegetariana desde criança quando descobriu que carnes, na verdade, eram animais mortos. Cresceu ouvindo as perguntas "mas o que você come" e "como você substitui". Hoje fica muito feliz com o crescimento do veganismo. É editora do Portal Veg.