Foto: Freeimages

P U B L I C I D A D E

O governo francês anunciou que acabará com a trituração de pintinhos recém-nascidos até 2021. A prática é utilizada pela indústria agropecuária no país para dar fim aos animais do sexo masculino vistos como “inúteis”, por não poderem dar ovos e nem ter genética adequada para a criação na indústria de carne.

Segundo o governo, a prática deve ser banida como parte da reformulação das leis de direitos animais do país. O ministro da Agricultura, Didier Guillaume, afirmou que, “a partir do final de 2021, nada será como era antes”.

P U B L I C I D A D E

De acordo com a BBC, o governo reconheceu o absurdo ao constatar que ao menos 7 bilhões de pintinhos são mortos por ano ao redor do mundo, por trituração ou asfixia.
Como compensação às empresas, a França garantiu que irá investir em tecnologia para identificar o sexo do embrião antes do nascimento, por meio de análise genética ainda dentro do ovo.

A medida ainda não é considerada suficiente pelos defensores dos animais. “Não resolve o problema do cruel abate de animais ou da criação intensiva de animais”, dizem a PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético de Animais) e L214.

P U B L I C I D A D E

O governo também prometeu, no mesmo período, proibir a castração de suínos sem anestesia.

P U B L I C I D A D E