Reprodução/ @animalrights.nl

O governo da Holanda autorizou o abate de cerca de 10 mil visons, animais que se assemelham às doninhas da América do Norte, após dois casos de suspeita de transmissão de coronavírus para humanos.

A associação “Animal Rights Netherlands” fez uma denúncia no Instagram neste domingo (7) contra o abate. O grupo afirma que entrou na Justiça para tentar o fechamento definitivo das fazendas de criação de visons e impedir o abate dos animais, mas não teve êxito.

“No início desta manhã, o assassinato de filhotes de mink (visons) e de suas mães começou em Deurne. Esta fazenda é a primeira das 10 fazendas que realizarão abates. E se houver outro surto de coronavírus no próximo ano? Eles vão matar todos os animais de novo? Queremos que as fazendas de vison sejam fechadas AGORA e não em 2024!”, diz a organização.

O abate dos animais envolve dez fazendas que criam os mamíferos para vender a pele para a confecção de roupas e acessórios. A suspeita é que um trabalhador rural tenha infectado os animais com o vírus em abril. Posteriormente, os visons teriam infectado no mínimo duas pessoas.