Foto: freeimages.com

P U B L I C I D A D E

A Polônia se tornou o principal produtor e exportador de frango da Europa. Segundo reportagem da AFP News, a criação de frango no país cresce rapidamente e submete os animais a condições de vida alarmantes.

Os frangos passam por um ciclo de vida de apenas 41 dias. Durante esse tempo, as indústrias os fazem engordar até a marca de 3kg. Em uma fazenda no norte da Polônia, os galpões abrigam 23 frangos por metro quadrado. Ao longo do ano, a rotatividade é de 6 ciclos de vida por ano.

P U B L I C I D A D E

De acordo com Anna Izynska, porta-voz do grupo de defesa animal Open Cages, as inspeções ordenadas pelo governo não são efetivas e as condições de vida são extremamente insalubres. “O peito do pássaro é desproporcionalmente grande em comparação com as pernas. É comum que os ossos das pernas quebrem, eles não suportam o peso”, diz. “Imagine uma criança de cinco anos que pesa 150 kg. Quando um pássaro assim cai no chão, é incapaz de se levantar novamente. Muitas vezes, ele morre ali, privado de comida e água.”

Os fazendeiros argumentam que utilizam antibióticos de forma regulada para manter a saúde dos animais.

P U B L I C I D A D E

A Polônia exportou do ano passado mais de um bilhão de frangos, que vão para a Europa, África e Ásia, principalmente. O volume é dez vezes maior do que em 2009.

Alguns estabelecimentos chegam a abater 750.000 frangos por dia. As galinhas são anestesiadas e depois paralisadas por um choque elétrico. Com o pescoço serrilhado, elas perdem todo o sangue, que escorre para uma calha suspensa. Os animais morrem em meia hora.

P U B L I C I D A D E