Reprodução

Máscaras utilizadas pela população de Hong Kong como forma de proteção contra o coronavírus estão sendo descartadas de forma indevida na natureza. Um grupo de ambientalistas denunciou a prática, dizendo que o lixo tem se amontoado em praias e trilhas do território asiático.

A doença já infectou mais de 120 pessoas na cidade e matou três delas nas últimas semanas. Com isso, a maioria dos 7,4 milhões de habitantes de Hong Kong usam as máscaras diariamente para evitar o contágio do vírus.

Ambientalistas alertam que o descarte indevido do material faz com que animais marinhos confundam o objeto com comida, prejudicando a saúde da fauna local. “Só tivemos máscaras nas últimas seis a oito semanas, um volume enorme… agora estamos vendo o efeito no meio ambiente”, disse Gary Stokes, fundador do grupo ambientalista Oceans Asia, em entrevista ao UOL.

De acordo com o ambientalista, 70 máscaras foram descartadas em um trecho de praia de 100 metros. Uma semana depois, havia outras 30 acumuladas.