Tereza Cristina (Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil)

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta sexta-feira (9) durante audiência no Senado que o boi é o “bombeiro do Pantanal” e que pode prevenir incêndios por comer capim seco. De acordo com ela, se tivesse mais gado no bioma, as queimadas e o “desastre” na região poderiam ter sido menores.

“Aconteceu o desastre porque nós tínhamos muita matéria orgânica seca que, talvez, se nós tivéssemos um pouco mais de gado no Pantanal, isso teria sido um desastre até menor do que nós tivemos este ano”, afirmou a ministra na comissão. A informação é do G1.

“O boi é o bombeiro do Pantanal, porque é ele que come aquela massa do capim, seja ele o capim nativo ou o capim plantado, que foi feita a troca, é ele que come essa massa para não deixar como este ano nós tivemos. Com a seca, a água do subsolo também baixou os níveis. Essa massa virou um material altamente combustível”, completou Tereza Cristina.

Em nota, o Greenpeace disse que o argumento da ministra foi “equivocado” e que o que provocou os incêndios no Pantanal foi o desmonte do governo na gestão ambiental.

“Diante de um cenário já previsto de seca severa, com focos de calor muito superiores à média desde março de 2019, não foram tomadas medidas efetivas de combate e prevenção aos incêndios, necessárias desde o primeiro semestre. Se não tivesse ocorrido um desmonte da gestão ambiental no Brasil, a situação não teria chegado a este nível de gravidade”, afirmou a entidade na nota.

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as queimadas no Pantanal consumiram 14% da área do bioma somente em setembro deste ano.