(Foto: Divulgação)

A empresa americana Beyond Meat está organizando uma campanha para defender os seus produtos que simulam a textura e o gosto de carne, com base em alimentos vegetais. A informação foi divulgada pelo Wall Street Journal.

Segundo o jornal, a empresa e outras semelhantes, como a Impossible Foods, estão sofrendo críticas por parte de produtoras de carne.

As produtoras de hambúrguer vegetal questionam a classificação dos seus produtos como alimentos ultraprocessados. Há uma tentativa nos EUA de que a legislação não permita que eles sejam chamados de carne. As produtoras tradicionais defendem que apenas alimentos de origem animal possam ser chamados assim.

“Há barulho por aí que precisamos combater”, afirmou Ethan Brown, executivo-chefe da Beyond Meat, sobre o assunto. No último trimestre, a receita da empresa triplicou, chegando a US$ 98,5 milhões, mas ainda assim o período foi de prejuízo U$ 452 mil, diz reportagem do Valor.

Na França, uso de termos semelhantes à carne é proibido

Na França, os parlamentares votaram pela proibição do uso de termos similares à carne para produtos de origem vegetal, que imitem a textura e sabor doa alimentos com animais. As empresas não podem usar expressões como hambúrguer vegetal, bife vegetal, entre outros. Quem descumprir a legislação pode ser multado em até 300 mil euros.