P U B L I C I D A D E

Dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontam que o consumo de carne bovina pelos brasileiros no ano passado foi de 29,3 quilos por habitante, menor nível em mais de duas décadas. A queda representa um recuo de 5% em relação aos 30,7 quilos por habitante de 2019, ano em que o consumo já havia recuado 9%.

A redução verificada no ano passado também representa uma queda de 13,5 quilos por habitante em relação ao ponto máximo da série, de 42,8 quilos em 2006, durante o primeiro governo Lula (PT).

P U B L I C I D A D E

A principal explicação do mercado para a mudança no consumo da proteína bovina, segundo reportagem da BBC Brasil, foi a alta de 18% no preço das carnes em 2020, valor bem acima da alta de 4,52% da inflação em geral.

Em 2021, as perspectivas não são de melhora no consumo da carne. A renda e a demanda do brasileiro devem diminuir, mas os preços da carne tendem a continuar em alta, devido à escassez de oferta e à forte demanda externa.

P U B L I C I D A D E

Uma pesquisa do The Good Food Institute Brasil (GFI) junto ao Ibope também apontou que metade dos brasileiros reduziu o consumo de carnes nos últimos 12 meses. Quase a maioria comeu carne bovina (47%) e de frango (43%) no máximo uma vez por semana.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.