Divulgação

P U B L I C I D A D E

Estudantes de engenharia química do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT) desenvolveram um shampoo vegano feito em cápsulas biodegradáveis, o que substituiria embalagens de plástico. O projeto foi apresentado no evento Eureka 2020, realizado entre os dias 6 e 8 de novembro.

“A composição do shampoo é segura e eficiente porque não há EDTA [ácido etilenodiamino tetra-acético], ou seja, um composto orgânico que age como agente quelante e pode gerar instabilidade na fórmula e aumento na formação de espuma”, explicou Flávia Emy Shiraishi, uma das responsáveis pelo projeto.

P U B L I C I D A D E

Os estudantes contam que a cápsula do shampoo é produzida com alginato, produto extraído de algas, e que por isso é biodegradável. “As cápsulas foram obtidas a partir de um material de origem marinha, biodegradável e atóxico ao meio ambiente e à saúde humana”, reforça Flávia.

O veganismo é atualmente uma tendência no mundo. Abrange não apenas os alimentos, mas também outras áreas, inclusive o universo dos cosméticos. Uma pesquisa de 2018 indicou que 55% dos brasileiros tendem a preferir produtos veganos, fato que ilustra a expansão desse mercado.

P U B L I C I D A D E

Segundo os responsáveis pelo projeto, o encapsulamento do produto é tecnicamente viável. Quanto maior o tamanho da cápsula, menor sua resistência. “Vale lembrar que um xampu vegano em cápsula também proporciona a redução do volume de embalagens descartadas no meio ambiente. Os testes em laboratórios foram eficazes, entretanto, para a produção em larga escala, é necessária a aprovação da Anvisa e investimentos”, finaliza Flávia.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.