Reprodução

P U B L I C I D A D E

A apresentadora Xuxa Meneghel pediu desculpas na madrugada da última sexta-feira (27) após ter defendido teste de cosméticos e medicamentos em presidiários, ao invés de animais. Acusada de racismo, Xuxa disse que “não passou por sua cabeça” o fato de que a maioria dos detentos no Brasil são negros e disse que se “expressou mal”.

“Eu tenho um pensamento que pode parecer muito ruim para as pessoas, desumano… Na minha opinião, existem muitas pessoas que fizeram muitas, muitas coisas erradas e estão aí pagando pelos seus erros num ad eternum, para sempre em prisões. Poderiam ajudar nesses casos”, disse a apresentadora vegana durante live da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) sobre direito dos animais.

P U B L I C I D A D E

“Aí vai vir um pessoal dos Direitos Humanos e dizer que ‘não, eles não podem ser usados’. Mas acho que se são pessoas que está provado que irão passar sessenta anos na cadeia, cinquenta anos na cadeia e que irão morrer lá, acho que poderiam usar ao menos um pouco da vidas delas para ajudar outras pessoas. Provando remédios, vacinas, provando tudo nessas pessoas”, continuou a apresentadora.

“Essa é a minha opinião: já que vai morrer na cadeia, que pelo menos sirvam para ajudar em alguma coisa”, finalizou.

P U B L I C I D A D E

Após a repercussão negativa de sua fala, Xuxa voltou atrás nos comentários. “Eu estou aqui pedindo desculpas para todos vocês. Eu, que não usei as palavras corretas. Pensei uma coisa, pensei em muitas coisas?. Quis falar sobre muitos assuntos, e não fugir do assunto principal, que era dos animais, dos maus-tratos e de pessoas que fazem muitas coisas maltratando vidas. E também julguei, também maltratei”, afirmou.

Sobre as acusações de racismo, Xuxa disse que a questão passou despercebida. “Algumas pessoas usaram a expressão, que eu fui falando sobre raças, sobre negros, sobre presidiários negros e pobres. Mas não me passou nada disso pela cabeça. O que me passou foi uma pessoa que estupra uma criança, que fica anos em um presídio e poderia pensar em ajudar as pessoas de outras maneiras. É errado? É errado. Me expressei mal?, me expressei mal”, afirmou.

Na live, Xuxa disse que usou produtos testados em animais por muito tempo, mas passou a buscar alternativas desde que virou vegana. Em relação às vacinas, que também são testadas em animais, a apresentadora fez uma ressalva: “Posso não ser a favor, mas ao mesmo tempo eu entendo que é uma necessidade de vida ou morte, mesmo”.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.