Reprodução

P U B L I C I D A D E

A consultoria norte-americana Worth Global Style Network (WGSN) aponta os ovos sem galinha como principal tendência para 2021 entre os produtos à base de plantas. Embora o mercado ainda seja pequeno, especialistas dizem que há evolução mesmo entre o público não vegano ou vegetariano.

A tendência acompanha o crescimento da preferência por alimentos mais saudáveis. Uma pesquisa realizada no Brasil pelo Ibope e coordenada pelo The Good Food Institute mostrou que homens e mulheres estão diminuindo o consumo de proteína animal e as substituindo por fontes alternativas.

P U B L I C I D A D E

Com isso, muitas marcas têm apostado em linhas de produtos veganos, assim como novas empresas surgem com essa proposta.

Em relação aos ovos veganos, cuja venda deve crescer em 2021, os produtos disponíveis são em formato de pó ou farinha e funcionam como substituto ao alimento na preparação de pães e bolos, por exemplo.

P U B L I C I D A D E

Algumas opções que existem hoje no mercado brasileiro são o VeganPro Egg, da Nutrify, que oferece um composto para ser usado em diferentes receitas, e N.Ovo, do Grupo Mantiqueira, produto em pó à base de ervilha.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.