Foto: Divulgação

P U B L I C I D A D E

O canal britânico Channel 4 está produzindo um novo reality show que tem gerado curiosidade e polêmica na Inglaterra. O programa Meat The Family propõe que famílias carnívoras convivam com um animal de fazenda e depois encarem um ultimato impactante, que pretende evidenciar as dificuldades de consumir animais quando eles têm um nome e um rosto.

A proposta do programa é que, durante três semanas, as famílias abriguem um animal referente à carne que mais aparece nos seus pratos. Assim, devem cuidar e tratar, da mesma forma que fariam com um cachorro ou gato, de uma galinha, porco, cordeiro ou outro animal que esteja presente na sua dieta. Após esse prazo, as famílias devem decidir entre duas opções radicais: assumir o comprometimento de adotar uma dieta vegetariana e encaminhar o animal para um santuário ou levá-lo para abate e consumi-lo no jantar.

P U B L I C I D A D E

Além de provocar o questionamento sobre o que difere os animais de estimação daqueles que são consumidos, o programa também busca gerar reflexão sobre as questões éticas, sociais e ambientais que rondam o consumo de carne. Com o slogan “o que acontece quando o jantar vem para ficar?”, Meat The Family propõe que as famílias participantes reflitam sobre as suas escolhas alimentares e aprendam sobre a dinâmica e os impactos da indústria agropecuária e a produção em massa de alimentos de origem animal.

O programa está anunciado para estrear em 2020 e faz parte de uma nova tendência de produções com enfoque social. De acordo com o Channel 4, a produção pretende retratar e confrontar “a jornada de um animal do campo até o prato”.

P U B L I C I D A D E