Foto: Ona/Divulgação

P U B L I C I D A D E

O restaurante ONA (Origine Non Animale, em francês), localizado no vilarejo de Arès, perto de Bordeaux, é o primeiro inteiramente vegano a receber uma estrela do Guia Michelin. O anúncio foi feito no início desta semana, quando o guia divulgou os restaurantes estrelados da sua edição de 2021.

Além desta última premiação, o ONA também já recebeu uma estrela verde do Michelin por sua excelência em práticas éticas. A proprietária e chef do local, Claire Vallée – uma ex-arqueóloga que se tornou vegana após uma viagem à Tailândia – disse ao canal France 3 que “foi um dos melhores momentos da minha vida” e que ela está “extremamente orgulhosa” de sua equipe.

P U B L I C I D A D E

Nas redes sociais, a chef celebrou mais uma vez o reconhecimento. “Nós vamos continuar seguindo este caminho, pois a gastronomia baseada em plantas pode com certeza entrar para o restrito círculo da gastronomia francesa e mundial”, escreveu.

Vallée iniciou o negócio em 2016, após conseguir um empréstimo do banco e doações por meio de uma campanha de crowdfunding na internet, totalizando € 10.000.

P U B L I C I D A D E

Ela contou à AFP que os bancos tradicionais costumam apresentar perspectivas preconceituosas contra iniciativas veganas. Ela relata que já ouviu de instituições financeiras que “as perspectivas para o veganismo e alimentos à base de plantas eram muito incertas”.

O guia premiou ainda o ex-jogador de basquete nascido no Congo Alexandre Mazzia, que recebeu sua terceira estrela por seu restaurante AM, inaugurado em 2014, em Marselha, no sudeste da França.

P U B L I C I D A D E

Luísa Fragão
Jornalista e estudante de Ciências Sociais na FFLCH-USP. Vegetariana desde os 16 anos. Acredita que a vida sem crueldade animal é muito mais ética, sustentável e saudável. É subeditora do Portal Veg.