(Foto: Depositphoto/@vaaseenaa)

P U B L I C I D A D E

É comum ouvir de carnistas que uma dieta sem produtos de origem animal não garantiriam proteínas necessárias para o ser humano. O médico Murilo Vieira Meireles, da Associação Brasileira dos Médicos Vegetarianos, explica por que não é bem assim.

“Provavelmente a pergunta mais respondida por vegetarianos estritos é: ‘de onde você tira suas proteínas?’. Talvez o principal motivo para essa pergunta seja o desconhecimento. Nós seres humanos não precisamos comer animais, ou derivados (ovos e leite) para obtermos proteínas, podemos consegui-las de forma direta, sem intermediários, comendo vegetais”, diz.

P U B L I C I D A D E

Segundo o médico, não há diferença nutricional entre as fontes animais e vegetais. “Não há superioridade da proteína de origem animal em relação à vegetal e podemos obter todos os aminoácidos essenciais e em quantidades adequadas, com uma alimentação 100% vegetal.”

Meireles cita um estudo publicado em 2020 que investigou a relação entre o consumo de proteína vegetal e a queda na mortalidade. “O estudo avaliou o consumo de proteína animal (PA) x proteína vegetal (PV) em 416.104 indivíduos, por uma média de 15,5 anos. O maior consumo de PV associou-se a menor mortalidade por qualquer causa, por doenças cardiovasculares e AVC. A substituição de 3% das calorias consumidas em PA por PV associou-se a uma redução de 10% na mortalidade geral. Quando substituindo ovo e carne vermelha a PV determinou uma redução da mortalidade de 24% em homens e 21% em mulheres para o ovo e 13% em homens e 15% em mulheres para a carne. Os resultados desse estudo são semelhantes a de outras grandes coortes, como o Nurse Health Study e Health Professionals Follow-up Study (131.342 participantes) e o estudo Japan Public Health Center-Based Prospective Cohort (70.696 participantes).”

P U B L I C I D A D E

O médico orienta a escolha de fontes vegetais de proteína como leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha), castanhas, cereais integrais, para garantir todos os aminoácidos necessários e mais saúde. “Não precisamos da proteina animal para sobreviver, e mais que isso, a troca pela proteína vegetal mostra melhora na saúde e redução da mortalidade”, finaliza.

Leia também:
Proteínas veganas: nutricionista explica como tomar e os benefícios à saúde

Dieta plant-based pode ajudar no tratamento de Artrite Reumatoide, diz médico

Na quarentena, 45% dos brasileiros passaram a consumir mais produtos plant-based, diz pesquisa


P U B L I C I D A D E

Dri Delorenzo
Jornalista, vegetariana desde criança quando descobriu que carnes, na verdade, eram animais mortos. Cresceu ouvindo as perguntas "mas o que você come" e "como você substitui". Hoje fica muito feliz com o crescimento do veganismo. É editora do Portal Veg.