(Foto: @zi3000/depositphotos)

P U B L I C I D A D E

Um estudo publicado na revista BMJ Nutrition, Prevention & Health mostra que pessoas que adotam uma dieta baseada em plantas (plant based) ou no máximo com peixes têm 73% menos chance de desenvolver sintomas moderados a severos de Covid-19, quando comparados com os que seguem as demais dietas. A pesquisa chamada “Dietas à base de plantas, dietas pescetarianas e severidade de Covid-19: um estudo de caso-controle de base populacional em seis países” analisou 2884 participantes (94,8% eram médicos e 5,2% enfermeiras e assistentes) que trabalhavam na linha de frente contra a Covid-19 em seis países (França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos).

Foram avaliadas a severidade e a duração da infecção, ocorridas entre 17 de julho e 25 de setembro de 2020, em 568 casos e 2316 controles. “Indivíduos que relataram seguir dietas com baixo carboidrato e alta proteína tiveram maior chance de doença grave, quando comparados com indivíduos que relataram seguir dietas baseadas em vegetais ou dietas pescetarianas com maior ingestão de vegetais, legumes e nozes, e menor ingestão de aves e carnes vermelhas e processados. Nossos resultados sugerem que uma dieta saudável rica em alimentos ricos em nutrientes pode ser considerada para proteção contra Covid-19 grave. Estudos futuros com dados detalhados de macro e micronutrientes são necessários para estudar associações entre a ingestão alimentar e a gravidade do Covid”, dizem os pesquisadores.

P U B L I C I D A D E

O artigo aponta que há ainda outros estudos epidemiológicos demonstrando que “o consumo de frutas e vegetais está associado a um menor risco de infecção do trato respiratório superior, como resfriado, gripe ou sinusite”.

O estudo foi feito na fase inicial da pandemia global, antes da detecção de variantes preocupantes do SARS-CoV2, “o que poderia complicar ainda mais uma análise epidemiológica multinacional, ao alavancar uma rede existente de profissionais de saúde”. E contou ainda com a resposta dos participantes sobre suas dietas, portanto “existe a possibilidade de viés de memória”.

Dietas plant based são ricas em nutrientes

P U B L I C I D A D E

De acordo com os pesquisadores, as “dietas baseadas em plantas são ricas em nutrientes, especialmente fitoquímicos (polifenóis, carotenóides), com estudos anteriores relatando maior ingestão de fibras, vitaminas A, C e E, folato e minerais (ferro, potássio, magnésio)”. .Eles ainda notam que a maior ingestão de “vitaminas A, C, D e E diminui o risco de infecções respiratórias, como resfriado comum e pneumonia, e encurta a duração dessas doenças”. “Supõe-se que esses nutrientes apoiem o sistema imunológico, pois desempenham papéis importantes na produção de anticorpos, proliferação de linfócitos e redução do estresse oxidativo.”

P U B L I C I D A D E

Dri Delorenzo
Jornalista, vegetariana desde criança quando descobriu que carnes, na verdade, eram animais mortos. Cresceu ouvindo as perguntas "mas o que você come" e "como você substitui". Hoje fica muito feliz com o crescimento do veganismo. É editora do Portal Veg.